Eu tenho uma relação de amor ódio com a cidade de Roma! Se por um lado é a cidade que é, com toda a sua história, o rio Tibre (Tevere em italiano) e a sua margem oposta, Trastevere – a minha parte preferida da cidade -, todas as igrejas, que surpreendem mesmo o mais ateu, por outro é uma cidade que não funciona em termos de transportes públicos, tão importantes numa grande cidade, e a maior parte da culpa recai na mesma história da cidade. Em Itália não se pode escavar nada porque é garantido que se vai encontrar alguma coisa. Assim o metro da cidade é uma anedota, o plano deste sempre a ser alterado. E depois estamos em Itália, por isso autocarros também não é uma coisa em que se possa confiar. Apresento-vos então hoje um dos maiores e mais surpreendentes motivos pelo qual Roma não é funcional: os fóruns romanos!
O Fórum (praça) foi durante séculos o centro da vida pública romana: o local de cerimónias triunfais e de eleições, o local onde se realizavam discursos públicos, os processos criminais, os confrontos entre gladiadores, e o centro dos assuntos comerciais. Aqui, estátuas e monumentos celebraram os grandes homens da cidade de então. Localizado no pequeno vale entre o monte Palatino e o monte Capitolino, o fórum é atualmente uma extensa ruína de fragmentos arquitectónicos e um sitio de escavações arqueológicas intermitente. Contrariamente aos fóruns posteriormente construídos em Roma, que se basearam na praça pública grega, o Fórum Romano desenvolveu-se gradualmente, regularmente e paulatinamente ao longo de vários séculos. As duas últimas fotografias que antecedem este texto foram tiradas a partir dos museus capitolinos, que têm uma varanda que dá para o forum. Do outro lado da estrada que atravessa esta área e que desemboca no Coliseu, temos o Mercado de Trajano, acessível com um bilhete* diferente, mas também parte do complexo de fóruns romanos, pois abriga o museu dos Fóruns Imperiais. O complexo, que originalmente se estendia para além da área arqueológica que encontramos agora, locais que hoje são ocupados por prédios modernos, era utilizado principalmente como sede das atividades administrativas do Império Romano realizadas nos fóruns imperiais, e apenas de forma limitada a atividades comerciais, possivelmente nos ambientes a céu aberto aos lados das ruas internas. Este foi construído na mesma época que o Fórum de Trajano, no início do século II, para ocupar e sustentar um recorte realizado na encosta do monte Quirinal, e tem seis níveis.
*relembro que todos os estudantes de arquitectura, belas artes e história de arte têm acesso a todos estes muses de forma gratuita.