O aeroporto de Arlanda é dos sítios mais bonitos onde alguma vez aterrei. O arquipélago de Estocolmo em contra luz com o sol já alto das 5h da manhã do Verão escandinavo fazem uma paisagem maravilhosa! Depois de um voo nocturno havia o dilema de quanto tempo descansar até ir explorar a capital sueca. Os planos eram de me encontrar com a minha prima Rita, que vive em Estocolmo há dois anos, mas ela percebeu que eu chegava às 17h e não estava sequer em Estocolmo, pelo que tinha de arranjar um plano alternativo enquanto ela se despachava o mais depressa possível.

Duas colegas tripulantes também queriam ir até à cidade pelo que fomos juntas até Gamla Stan, a ilha onde está o palácio real e o centro antigo de Estocolmo. Apanhámos o metro em Solna, ao lado do nosso hotel e cada bilhete custa 44 coroas suecas (~4,4€). As estações de metro são bastante interessantes, todas com um ar cavernícola mas depois pintadas de cores fortes e com uma decoração um tanto peculiar!

Chegámos a Gamla Stan e adorei imediatamente a vibe daquela área da cidade, os tons das fachadas, bandeiras suecas por todo o lado, algumas pessoas com coroas de flores na cabeça, restos do Midsommer, o solstício de Verão, celebrado na noite anterior. Almoçámos pela zona, comprámos alguns souvenirs e finalmente chegou a Rita com o namorado, que nos levou a um cafézinho noutra ilha, mesmo em cima da água, chamado Mälarpaviljongen, onde comemos um Kanelbulle, os famosos bolinhos de canela suecos! Este café só está aberto no Verão e é amoroso, vale totalmente a pena!

Regressámos a Gamla Stan onde subimos a um rooftop bar (Eriks Gondolen, na verdade na ilha ao lado) e de onde poderíamos ter uma vista panorâmica para todo o centro da capital sueca, embora grande parte em obras, e depois apanhámos um barco (transporte público, custa o mesmo que um bilhete de metro) até à ilha onde fica o parque Skansen e muitos museus, como o dos Abba ou o Vasa. Nesta altura o céu abriu e tivemos um excelente final de tarde com temperaturas amenas, sol e numa ilha com bastantes áreas verdes! Estava a começar o jogo da Suécia contra a Alemanha e a cidade começava a parar, pelo que decidimos ir todos até casa da minha prima onde jantámos e terminámos o dia!

Pouco depois da meia noite ela levou-nos ao nosso hotel, com o céu ainda claro. Quando cheguei ao quarto, no 12º andar, já se viam tons rosados no horizonte, o sol vinha a caminho!