Açores em Janeiro. Nos Açores não interessa muito a temperatura exterior, pois as piscinas naturais vulcânicas são todas quentinhas. Aliás até sabe melhor quando está fresco, como se estivéssemos num banho de emersão em que a água nunca arrefece.

Tínhamos pensado ir até às Furnas, às Poças da Dona Beija, umas piscinas já exploradas turisticamente há uns anos, mas pelo caminho queríamos visitar a Caldeira Velha, que da última vez que eu lá tinha estado, em 2012, ainda era de livre acesso. Pelo caminho espreitámos a Lagoa do Fogo, uma vez que era a primeira visita de uma das colegas a São Miguel e não poderia perder tão incrível vista.

Quando chegámos à Caldeira Velha percebemos que também esta já tinha sofrido obras e que agora se pagava entrada. 8€ se quiséssemos tomar banho, 3€ se só quiséssemos passear no parque, ambas entradas válidas por duas horas. Para nos diferenciar, a quem tomava banho davam uma pulseira vermelha, pulseira essa que nunca ninguém verificou.

Na minha visita em 2012 só me lembrava da piscina com a cascata, que não era muito quente (entre 24º-27ºC), mas obviamente a mais bonita. Agora há ainda mais duas, com água entre os 36º e os 40ºC, perfeita para estes dias de inverno e onde passámos a maior parte do tempo.

Como estivemos duas horas na Caldeira, decidimos que não valeria a pena ainda ir às Poças da Dona Beija, uma vez que seria mais do mesmo para um dia, embora eu considere que ambas valham totalmente a pena! Ainda assim fomos almoçar às Furnas, onde também comprámos os famosos (e melhores do mundo) bolos lêvedos de Rosa Quental – vão cedo, que acabam depressa!

Este passeio foi possível graças à ANC rent-a-car, pessoal super simpático e flexível, vão buscar e pôr ao hotel em Ponta Delgada e, o mais importante, têm carros a preços super acessíveis! E ainda organizam tours pela ilha e whale watching!