A nossa aventura em Erasmus começou! A Maria e eu chegámos a Milão, onde vamos passar dois dias antes de ir para Florença. Milão é linda, mas não incrível, e convém conhecer alguém local que vos mostre os lugares mais bonitos, escondidos dos turistas.

No nosso primeiro dia começámos no Cemitério Monumental, o maior e mais importante da Lombardia, desenhado pelo arquiteto Carlo Maciachini em 1864 com um estilo eclético, misturando os estilos bizantino, gótico e romântico.

Depois de comermos o nosso primeiro prato de pasta na Chinatown de Milão – que não tem muito de chinês -, atravessámos o parque Sampione em direção ao Castello Sforzesco, construído por Francesco Sforza, que se tornou Duque de Milão no século XV. Para mim é um pouco estranho chamar a esta construção de castelo, uma vez que para mim os castelos estão no topo de colinas, para melhor proteção… ao mesmo tempo, a maioria deles também abriga uma cidade inteira, o que não era o caso deste.

Finalmente no centro da cidade visitámos o Duomo, a famosa catedral, tão bonita que terá um post exclusivo, que podem ver aqui. Ao lado dela estão as famosas galerias Vittorio Emanuele II. Milão é conhecida como uma das principais cidades da moda, mas na verdade não me apercebi de muito!

Passámos a noite no bairro de Navigli, conhecida pelos seus canais e pelos restaurantes de Aperitivo (basicamente paga-se cerca de 8 € por uma bebida e depois podemos comer tudo o que quisermos do buffet – que geralmente tem muita massa e pizza e todas as coisas boas italianas!).

No dia seguinte esbarrámos com um revisor no eléctrico da única vez que arriscámos não validar o bilhete :/ Ainda tentámos fazer-nos de estúpidas, mas ele não acreditou em nós e tivemos que pagar uma multa … Aprendemos imediatamente que os italianos não são tão “portugueses” como pensávamos…

Atravessámos novamente as Galerias para chegar ao Quadrilatero d’Oro (ou Quadrilatero della Moda), o bairro onde estão as lojas caras. Almoçámos no Jardim Público Indro Montanelli – algumas sanduíches feitas em casa – e depois continuámos para o distrito de Brera. Este dia foi um dia de contemplação – da arquitetura, ads pessoas, da moda. Nesta noite fomos cedo para casa, pois tínhamos um jantar luso-italiano com os nossos anfitriões do couchsurfing e alguns amigos! Uma maneira incrível de começar o nosso ano de intercâmbio!